OS EXCLUÍDOS
Letra e música: Ricardo Caulfield

Olhares famintos invadem os carros
pedem dinheiro, querem cigarros
Eliana, de família rica,
por causa do crack está na pista

Você levaria para sua casa?
ou indicaria para a firma do seu genro?
eles são a visão que afronta o sossego
quando você leva as crianças ao parque

os negros, os índios os excluídos
caboclos, mestiços os excluídos
os nordestinos são excluídos
Se não for consumidor ou cliente
dizem que você não é gente

Zé foi pra cidade, largou o campo
encontrou a fome e o desencanto
no único roubo que ele fez
foi morto por homens da lei

os gays, os bis, os excluídos
prostitutas e travestis os excluídos
sem direitos civis são excluídos
se não é consumidor ou cliente
dizem que você não é gente

A mão de Hélio não se move
desde criança ouviu deboche
venceu na vida como escritor
não guarda mágoa, é superior

alcoólatras e viciados são excluídos
bandidos regenerados são excluídos
os sem internet são excluídos
os sem CPF são excluídos
se você pensa diferente, é excluído
se você diz o que sente é excluído

Voltar