NENHUM MUNDO É O MUNDO QUE RESTOU

Os moralistas chegaram
Não querem dividir o que já roubaram
Levantam o punho com indignação
Eles que rezam no templo da corrupção

Pra onde eu vou?
Pra onde eu vou?
Nenhum mundo é o mundo que restou

Lá vem nos bons moços
E suas seitas
Que só aceitam o belo e a riqueza
Delicados fascistas
Cheios de arrogância
Eles são a elite da Massacrolândia

Refrão

Usamos a lei e a ordem contra os descontentes
O progresso eu divido com os amigos e parentes
A realidade, a maior farsa
Deu na TV, eu acho graça

Refrão

Não acredito nas coisas que me atingem
Não acredito na queda, não acredito na vertigem
Acredito na dor porque grita na carne
Acredito no tempo porque já é tarde
Já é tarde!

 

 

Voltar