MEU NOME É VINGANÇA

Cabe dentro de qualquer peito
O doce mantra da ameaça
Quando a magoa define o desejo
O passado cresce e se alastra

Não precisa talento para obter vingança
Rancor é a música.
Você aguarda a dança

Como você entender aquilo que eu sinto?
Como você pode saber aquilo que eu digo?
Não é você que está comigo

Matemática é subtração
Sua lição é lembrar o passado
Se você pede conselhos
Mas seus ouvidos estão lacrados

Não precisa tempo para obter vingança
Você aguarda o embrulho feito uma criança

O solo de guitarra que nunca termina
Meu nome é vingança
O braço amputado que pede a seringa
Meu nome é vingança
O mundo que nunca pára de bater

Quando você olha o espelho
E vê apenas um injustiçado
Se você posa de vítima
Agradeça ao seu adversário

Voltar